Morreu segunda nadadora na travessia da baía de Hong Kong

Partilhe:
A segunda nadadora resgatada inconsciente no último domingo durante a prova de águas abertas no porto de Victoria, em Hong Kong, morreu esta quarta-feira, depois da Federação Internacional de Natação (FINA) ter anunciado uma investigação.

A morte da mulher de 59 anos, que permaneceu internada na unidade de cuidados intensivos num hospital de Hong Kong após ter sido resgatada durante a prova, acontece depois de um outro nadador de cerca de 40 anos ter morrido no domingo, sendo retirado já inconsciente da água pelas equipas de resgate.

A FINA anunciou em comunicado na terça-feira o início de uma “investigação completa dos factos e da segurança em geral na organização de eventos futuros de participação em massa”.

O organismo mundial disse também estar a trabalhar em conjunto com Associação de Natação Amadora de Hong Kong, organizador do evento do último domingo, para apurar as causas da tragédia. A competição, onde participaram muitos dos melhores nadadores do mundo, está integrada na série de sete da Taça do Mundo de Águas Abertas.

Cerca de 3.000 pessoas participaram na prova do porto de Victoria, um percurso de 1.500 metros entre o sul da Península de Kowloon e o leste da ilha. Alguns dos atletas entraram na categoria de competição, enquanto a maioria, incluindo as duas vítimas mortais, o fizeram na categoria de lazer.

Estavam 120 salva-vidas a acompanhar o percurso, mais 10 do que no ano passado, embora a corrida tivesse cerca de 500 nadadores mais do que em 2015. Os critérios internacionais determinam um socorrista por cada dez nadadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Indique o número em falta *